A goiaba é o fruto produzido pela goiabeira. Possui alto valor nutritivo, pois apresenta grande quantidade de vitamina A, B1, C, cálcio, fósforo, ferro e fibras solúveis. Apresenta formatos diferentes, coloração da casca verde-amarela variável de acordo com a maturação do fruto, polpa de coloração variável podendo ser branca, rosada ou vermelha e interior preenchido por sementes.



Existem, aproximadamente, 2.800 espécies sendo que na América originou-se 130 dessas. Todas as espécies são utilizadas in natura (forma que ativa todos os nutrientes do fruto), na culinária, na preparação de doces, sucos, geléias e outros.

A goiaba é um fruto de alto benefício ao organismo humano, pois além de não conter muito açúcar, gordura e calorias a goiaba auxilia no combate a infecções e hemorragias, fortifica os ossos, os dentes e o músculo cardíaco, melhora a cicatrização e o aspecto da pele, retardando o envelhecimento, regula o aparelho digestivo, o sistema nervoso e dá maior resistência física. Deve somente ser evitada por pessoas cujo aparelho digestivo é delicado ou por pessoas que apresenta problemas de intestino preso.



Por ser um fruto delicado, a goiaba deve ser consumida assim que iniciar o processo de maturação, pois se muito madura pode não ativar seus nutrientes. É importante guardar a fruta em temperatura ambiente ou na geladeira em locais menos frios.

A goiabeira se adapta em diferentes solos, mas é importante cultivá-la em locais onde o vento frio não a atinja. O melhor período de safra ocorre entre janeiro e maio.

Por Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola


O que é ômega 3? 



O ômega-3 é um tipo de gordura poli-insaturada, muito benéfica ao organismo. É essencial, ou seja, o corpo não consegue produzi-la, devendo ser obtida por meio da alimentação ou de suplementos especializados. As gorduras são importantes fontes de energia, conferem sabor aos alimentos e são primordiais para a absorção, no intestino, das vitaminas lipossolúveis (vitamina A, vitamina D, vitamina E e vitamina K), e não devem ser excluídas da dieta.




Para que serve ômega 3? 


Os benefícios do ômega-3 para o organismo são muitos, já comprovados por pesquisas científicas:

Tem ação anti-inflamatória.
Fortalece o sistema imunológico.
Contribui para uma pele saudável.
Auxilia no controle da pressão arterial.
Possui efeito antitrombótico, ou seja, inibe a agregação plaquetária, além de estimular a vasodilatação.
Promove a saúde cardiovascular.
Protege a retina.
Melhora o desempenho cognitivo.
Auxilia no tratamento da depressão.
Ajuda a reduzir os níveis de colesterol e triglicérides no sangue.


 Livre das dores


Além disso, a partir do consumo de ômega-3, ocorre no organismo a biossíntese dos ácidos graxos EPA (eicosapentaenoico) e DHA (docosahexaenóico) que, apesar de apresentarem estruturas semelhantes, exercem funções bem diferentes e importantes no organismo. O EPA está relacionado, principalmente, com a saúde cardiovascular, enquanto que o DHA é considerado fundamental para o desenvolvimento do sistema visual e cerebral, além de estar associado à saúde materno-infantil.



O ômega 3 emagrece?


Considerando-se o papel anti-inflamatório do ômega 3, ele pode sim ser um auxiliar na perda de peso. Entretanto, seu consumo da forma de suplemento não deve exceder a recomendação diária, já que pode levar a sangramentos e até ao ganho de peso, uma vez que se trata de uma gordura.




Alimentos ricos em ômega 3


As principais fontes de ômega 3 3 são os peixes de águas profundas e geladas, como a sardinha, o arenque, o salmão e o atum. Além deles, as algas marinhas, as sementes de linhaça e de chia e as nozes são as melhores fontes vegetais de ômega 3. Há também alimentos industrializados enriquecidos com ômega 3, mas em quantidades muito pequenas.



Existem ainda as cápsulas de ômega 3, usadas como suplementação quando a ingestão via dieta não é suficiente, que devem ser consumidas apenas sob orientação de um médico ou nutricionista.


O ômega 3: contraindicações


Os suplementos de ômega 3 devem ser consumidos com moderação por pessoas com problemas de coagulação ou que usam medicamentos anticoagulantes, já que, por reduzir agregação plaquetária, o ômega 3 pode causar sangramento.

Fonte: natue.com.br


 Emagrecer

 atividade física

Os benefícios de uma vida mais ativa



Define-se como atividade física qualquer movimento corporal que exige gasto energético. Por outro lado, exercício físico é um tipo de atividade física planeada, estruturada e repetitiva, com um objetivo em concreto. São muitos os estudos que demonstram que a atividade física confere múltiplos benefícios para a saúde, nomeadamente:



   

Quais os benefícios da atividade física?
Os benefícios da atividade física são muito variados, dependendo do trabalho que se realiza. Um nível adequado de atividade física regular confere os seguintes benefícios:

- Psicológicos     
    o Sensação de bem-estar físico e mental 
    o Fortalecimento da imagem e conceito pessoal 
    o Prevenção de insónias 
    o Libertação de tensão acumulada e controlo do stress 
    o Aumento do rendimento profissional



- Fisiológicos 
    o Melhoria da saúde óssea e funcional 
    o Controlo do peso corporal 
    o Melhoria da capacidade de coordenação, habilidade e capacidade de reação 
    o Melhoria da atividade cardiorrespiratória

- Sociais 
    o Desenvolvimento de espírito competitivo saudável 
    o Controlo da agressividade 
    o Favorecimento do autocontrolo 
    o Incentivo ao trabalho em grupo 
    o Estabelecimento de relações sociais 
    o Em família também é muito divertido e traz benefícios para todos.



Alguns conselhos
Veja alguns conselhos e recomendações para conseguir incorporar a atividade física no seu dia-a-dia: 
    - Comece com uma atividade menos exigente, como caminhar, e termine a correr com uma passada mais larga. 
    - Caso não tenha tempo para fazer atividade física, opte por se deslocar a pé até ao trabalho. Prefira sempre as escadas ao elevador. 
    - Sempre que possa, desloque-se a pé em vez de carro.

    - Acostume-se a sair do autocarro ou do metro uma estação antes do seu destino. 
    - Faça alguns passeios pela natureza: desta forma a atividade física está assegurada. 
    - Aos fins de semana planeie alguns passeios de bicicleta com a sua família ou amigos. 
    - Algo mais intenso, mas também interessante, podem ser atividades como os passeios pedestres, canoagem, escalada e outros tipos de desportos de montanha. 
    - Combine exercícios de força e resistência com exercícios de flexibilidade para não perder a mobilidade das articulações.

(Fonte: nestle.pt)